STF realiza audiência pública para debater uso do amianto na indústria brasileira

24/08/2012 17h13 - Atualizado em 24/08/12 17h13

Está sendo realizada, hoje, 24, na Sala de Sessões da Primeira Turma do STF, audiência pública convocada pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), para debater com especialistas de diversos setores a utilização do amianto na indústria brasileira. 

Por enquanto, falaram oito especialistas. Seis foram favoráveis ao banimento do uso do amianto no país e dois foram contra. À tarde, outros noves participantes debaterão o assunto. Ao todo, há 35 expositores inscritos, entre cientistas, representantes da indústria, do governo e de entidades ligadas aos trabalhadores expostos ao amianto. Cada um terá 20 minutos para fazer sua explanação.

O requerimento para a realização da audiência foi feito pelo Instituto Brasileiro de Crisotila, para discutir questões como a possibilidade de uso seguro do amianto da espécie crisotila; os riscos para a saúde pública que o material pode trazer; as alternativas de fibras viáveis ao material e os impactos econômicos de ambas as ações.

O ministro Marco Aurélio observou que na audiência pública estão representadas as duas correntes sobre o tema. Os defensores da continuidade da produção do amianto crisotila, como a Confederação Nacional Trabalhadores na Indústria e o Instituto Brasileiro de Crisotila, e aqueles que se opõem, como o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira de Expostos ao Amianto. Após abrir a audiência pública o ministro agradeceu a presença dos participantes que se prestaram a trabalhar em nome da Pátria, ao que chamou de “convocação cívica”.

 

Fonte: STF

 

Ascom – TJMMG