TJMMG participa da Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário

27/08/2021 02h06 - Atualizado em 27/08/21 02h06

WhatsApp Image 2021 08 26 at 13.37.45

Os desembargadores Fernando Armando Ribeiro, presidente do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, Osmar Duarte Marcelino, vice-presidente do TJMMG, e Rúbio Paulino Coelho, corregedor da Justiça Militar, participaram nos dias 24 e 25/08 da 2ª Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário, organizada pelo Conselho Nacional de Justiça. Também esteve presente na reunião o secretário especial da presidência do TJMMG, Frederico Braga Viana.

O evento teve como finalidade promover o acompanhamento da Estratégia Nacional do Poder Judiciário 2021-2026, por meio da apresentação dos resultados parciais das Metas Nacionais 2021 e do debate das propostas de Metas para o ano de 2022. A reunião preparatória é um encontro que reúne presidentes e representantes dos tribunais para, durante os dois dias, analisarem conjuntamente a evolução do alcance das Metas Nacionais de 2021 com a apresentação dos resultados parciais e as possíveis metas a serem cumpridas pelo Poder Judiciário no próximo ano. Também ocorreu a premiação do Ranking da Transparência do Poder Judiciário 2021.

WhatsApp Image 2021 08 26 at 13.37.45 1

O desembargador Osmar Duarte Marcelino, no segundo dia da reunião, conduziu a exposição do segmento da Justiça Militar estadual, como representante do segmento junto ao CNJ.

Pelo segundo ano consecutivo, a reunião aconteceu de forma virtual em razão da pandemia da COVID-19. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Luiz Fux, destacou o comprometimento e capacidade de planejamento dos órgãos de Justiça brasileiros. ”Somos exemplo de Poder que planeja, discute e executa políticas públicas e projetos estipulando metas em conjunto com seus órgãos,” disse o ministro em sua fala na abertura da reunião.

Participaram ainda entre outras autoridades, o presidente do Conselho da Justiça Federal (CJF), e do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins e o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, Aloysio Correa da Veiga.

Secom/ TJMMG – com informações do CNJ