A importância da Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi tema de palestra no TJMMG

15/12/2023 18h05 - Atualizado em 18/12/23 11h51

Na tarde de quinta-feira, o auditório do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (TJMMG) recebeu a palestra “A importância da Língua Brasileira de Sinais (Libras)”. Durante uma hora, o professor Luiz Eduardo Cordeiro Penna abordou os conceitos e noções fundamentais sobre Libras, com o intuito de sensibilizar os participantes para a relevância das ações inclusivas destinadas às pessoas surdas.

A Libras é a língua utilizada pela comunidade surda e como língua visual-espacial destaca-se por sua gramática única, independente do português. Utilizando gestos, expressões faciais e movimentos corporais, ela é fundamental para a inclusão social de aproximadamente 2,7 milhões de brasileiros surdos.

Como toda língua, a Libras começou a partir da precisão das pessoas de se comunicarem, com o professor não foi diferente e, ao longo do tempo, o que era necessidade acabou virando interesse. Além de histórias pessoais, ele comentou ainda sobre conquistas e marcos históricos da comunidade surda.

A oficialização da Libras como língua reconhecida no Brasil ocorreu em 2002 e contribuiu para a garantia de direitos para os surdos, promovendo a comunicação e participação plena dessa parcela da população na sociedade.

O preconceito e os estereótipos associados à surdez frequentemente perpetuam equívocos e barreiras na interação com a comunidade surda. Muitas vezes, as pessoas surdas são submetidas a estigmas que as veem como incapazes ou dependentes. Para ilustrar essa realidade, o professor trouxe casos em que os surdos ficam isolados no ambiente de trabalho, o que mostra a necessidade de maior inclusão em empresas.

Sobre inclusão, Luiz Eduardo contou que só acontece com o interesse das duas partes. “O ouvinte aprende libras para se comunicar com o surdo e o surdo, por sua vez, além de aprender libras, pode aprender a língua portuguesa para facilitar a comunicação”, ressaltou. A palestra foi concluída com a apresentação do alfabeto manual, onde o público pode fazer com o palestrante a representação das letras do alfabeto por meio das mãos.

A Libras é uma ferramenta vital para a promoção da comunicação e participação plena da comunidade surda no convívio social. Promover a compreensão e a aceitação é essencial para construir uma sociedade mais inclusiva e igualitária.

Texto: Ana Luísa Ribeiro
Edição: Tatiana Reis
Ascom/TJMMG