Magistrados da Justiça Militar mineira compartilham vivências com juízes recém-empossados

17/01/2024 17h27 - Atualizado em 18/01/24 11h28

Os magistrados que já atuam na Justiça Militar de Minas Gerais compartilharam suas experiências práticas com os seis novos juízes de Direito substitutos recém-empossados. Ao todo estão sendo dois dias dedicados à reflexão sobre “Vivências da magistratura” dentro do Programa Ambientar, que introduz os novos juízes nessa justiça especializada onde passam a atuar.

As palestras “Vivências da magistratura” foram proferidas pelos desembargadores James Ferreira Santos, Osmar Duarte Marcelino e Jadir Silva, além da juíza Daniela de Freitas Marques, titular da 3ª AJME, na terça-feira, 16. Nesta quarta-feira, 17, foi a vez dos juízes Marcelo Menacho dos Anjos, titular da 1ª AJME; André de Mourão Motta, da 4ª AJME; e João Libério da Cunha, da 2ª e 5ª AJME.

Além de reflexões acerca da prática jurídica, o Ambientar também apresenta temas do universo administrativo. Na terça-feira, o secretário especial da presidência do TJMMG, Giovani Viana Mendes, explanou sobre a área administrativa da Justiça Militar, com a exibição do organograma e a presença dos diretores. Já nesta quarta-feira, a diretora de Recursos Humanos Cecília Tereza dos Santos deu orientações e falou sobre benefícios aos novos magistrados, enquanto Mariana Figueiredo, do Prevcom, falou sobre o Plano de Previdência Complementar.

Programação – O Programa Ambientar é uma iniciativa da Escola Judicial Militar (EJM/TJMMG) que teve início na segunda-feira, 15, para recepcionar os magistrados aprovados em concurso público Marcos Luiz Nery Filho, Carolina Aleixo Benetti de Oliveira Rodrigues, Renata Rodrigues de Pádua, George Walter Barreto de Oliveira, João Pedro Hoffert Monteiro de Lima e Bruno Cortez Torres Castelo Branco. O Ambientar se estende até o dia 16 de fevereiro, quando terá início o Curso de Formação Inicial dos Novos Magistrados.

A programação desta primeira semana de trabalho segue na quinta-feira, 18, com palestras sobre “Desafios e perspectivas da Justiça Militar”, proferida pelo presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (TJMMG), desembargador Rúbio Paulino Coelho; “O papel da Defensoria Pública na Justiça Militar Estadual”, com a defensora pública Silvana Lourenço Lobo, que atuou no âmbito TJMMG por mais de três décadas; “Planejamento Estratégico da Justiça Militar e Sistema de Governança” e “Escritório de Projetos – Prêmio CNJ de Qualidade, Portal de Estratégia e Resoluções CNJ”, com o chefe de gabinete da presidência acompanhado pela colaboradora Michelly Fernandes de Melo.

Na sexta será a vez da promotora Cleide Pereira da Silva falar sobre a atuação do Ministério Público, e Edmar Pinto de Assis abordar a advocacia no âmbito dessa justiça especializada.

Texto: Esperança Barros
Ascom/TJMMG