Programa Ambientar conclui segunda semana exercitando a Linguagem Simples no Judiciário

26/01/2024 14h44 - Atualizado em 26/01/24 15h04

Os seis novos juízes de Direito substitutos da Justiça Militar de Minas Gerais concluem, nesta sexta-feira, 26, dois dias dedicados ao tema “O magistrado e a Linguagem Simples no Judiciário”. O workshop, ministrado por José Fernando Rocha e Márcia Ditzel, integra o Programa Ambientar, iniciativa da Escola Judicial Militar do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (EJM/TJMMG) para recepcionar os juízes recém-empossados.

O workshop foi a culminância de uma semana que contou com debates de temas como “Desafios do judiciário na contemporaneidade”, com o diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), professor Hermes Vilchez Guerrero, e “Comunicação Não Violenta e relações interpessoais”, abordado pela advogada Elaine Cristina da Silva.

A semana focou também em assuntos como “Atividades administrativas nas Auditorias”, com Ana Carolina de Mattos, gerente da 3ª Auditoria da Justiça Militar (3ª AJME), e “Tecnologia da Informação e Comunicação no TJMMG”, com Roselmiriam Santos Rodrigues, diretora da Dirtic. O juiz Luiz Carlos Rezende e Santos, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), participou da programação falando sobre a Associação dos Magistrados Mineiros – Amagis, instituição a qual preside.

Ambientar – O servidor Thiago Duarte explanou sobre “E-proc, tramitação processual, minutas, relatórios, Metas Nacionais, TPU, CNJ” ao longo de toda a quarta-feira, 24. Ele volta a abordar o assunto na próxima segunda-feira, 29, às 9h, abrindo a terceira semana do Ambientar.

A programação seguirá apresentando diversos sistemas utilizados no Poder Judiciário, tais como o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), apresentado pelo servidor Edmar dos Reis, e o Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário (Sisbajud), por Márcio dos Santos Alves. Na terça, 30, Gislêne Souza Salomão falará sobre o Sistema de Execução Eletrônico Unificado (SEEU) e o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP).

Na quarta-feira, 31, os magistrados terão uma atividade externa, com visita guiada ao 22º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais e ao Grupo Especializado de Policiamento em Áreas de Risco (Gepar). À tarde, eles assistirão a uma sessão do Tribunal Pleno do TJMMG. Já na quinta-feira, 1° de fevereiro, o grupo viaja à cidade de Uberlândia para uma visita à 9ª Região de Polícia Militar (9ª RPM).

As atividades externas prosseguirão na sexta-feira, dia 2, com visita guiada ao Comando de Policiamento Especializado (CPE), onde serão realizadas simulações e treinamentos práticos. Em seguida, o grupo irá à Academia de Polícia Militar para receber informações acerca de cursos, disciplinas, rotinas acadêmicas, etc.

O Programa Ambientar é uma iniciativa que reúne, desde o dia 15 deste mês, diversas palestras relacionadas à prática jurisdicional nessa justiça especializada e à compreensão do funcionamento e fluxos administrativos. A ideia é introduzir os novos magistrados da Justiça Militar mineira à rotina e aos desafios do trabalho.

Texto: Esperança Barros
Ascom/TJMMG