TJMMG distribui fitinhas e ilumina fachada inspirado na campanha Janeiro Branco

25/01/2024 16h09 - Atualizado em 30/01/24 17h42

Em alusão à campanha Janeiro Branco, o Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (TJMMG) promoveu a entrega de fitinhas brancas aos magistrados, servidores e colaboradores, reforçando a importância dos cuidados com a saúde mental e emocional dentro e fora do ambiente de trabalho. O TJMMG ainda iluminou a fachada do edifício-sede ao longo de todo o mês, simbolizando o comprometimento do órgão com a causa levantada pela campanha.

O Janeiro Branco tem o objetivo de promover reflexão e combater o adoecimento mental, emocional e os tabus relacionados a esse tema. A iniciativa, no âmbito do TJMMG, é da Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável (CGPLS) e do Comitê Gestor Local de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores da Justiça Militar de Minas Gerais.

Ana Paula Brazileiro Vilar Vermont, da 4ª Auditoria da Justiça Militar Estadual (4ª AJME), foi uma a receber a fitinha e fala da importância da ação do TJMMG. “Acho fundamental essas ações que são feitas porque, sem elas, questões importantes como a saúde mental podem passar batido”, avalia a servidora, que recentemente passou integrar a CGPLS, mas, antes disso, já era entusiasta das campanhas mensais relacionadas à saúde e qualidade de vida. “Acho interessante as fitinhas que são entregues todo mês, guardo todas em minha casa. Assim, meus familiares podem ter acesso a essas questões por meio de uma iniciativa institucional”, observa.

O mesmo pensamento é compartilhado pelo 2º sgt Geraldo Calacio Guimarães, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do tribunal. “Acho muito importante essa atitude do Tribunal de lembrar a todos de questões sérias como a saúde mental, pois podemos ter um parente em casa passando por algo assim e, a partir dessa divulgação, ficamos cientes do assunto para saber como ajudar”, ressalta o sargento.

Cuidados – Segundo índices de um levantamento nacional divulgado pela Covitel 2023 (Inquérito Telefônico de Fatores de Risco para Doenças Crônicas Não Transmissíveis em Tempos de Pandemia), 26,8% dos brasileiros receberam diagnóstico médico de ansiedade, que junto a outras questões relacionadas à saúde mental e emocional, como estresse, depressão e pânico, está no rol dos desafios contemporâneos a serem enfrentados inclusive no ambiente de trabalho, visto que, de acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), “esses transtornos acabam afetando os indivíduos, que ficam impossibilitados (temporária ou permanentemente) de exercer suas funções laborais”.

Pensando em prevenir este cenário, o próprio INSS aproveita o Janeiro Branco para compartilhar dicas para o cuidado da saúde mental, destacando a importância de estabelecer metas realistas e evitar a autocobrança excessiva. O instituto ressalta que investir em bons hábitos alimentares e dormir bem é essencial para a manutenção da saúde mental, bem como manter a consciência emocional, identificando sentimentos para direcionar ações de forma consciente em busca do bem-estar.

Para o INSS, o sofrimento emocional, associado ou não a um transtorno mental, pode ser prevenido ou atenuado se as pessoas reconhecem a presença dele e conhecem estratégias para o autocuidado e a busca de caminhos terapêuticos para lidar com ele. A seguir, veja outras dicas e cuide de sua saúde mental:

– Fuja de metas inatingíveis, que gerem frustração e, consequentemente, sofrimento emocional. É importante estabelecer metas tangíveis, com prazos mais curtos ou divididos em etapas.

– Pratique a auto-observação no dia a dia, de forma generosa e com autoacolhimento. Reconheça suas qualidades, habilidades e recursos internos para lidar com as adversidades.

– Busque atividades que tragam satisfação. Momentos de lazer, prática de hobbies, ou atividade física propiciam bem-estar psíquico e são estratégias importantes para lidar com o estresse.

– Invista em bons hábitos alimentares.

– Busque dormir bem e, para isso, algumas estratégias de higiene do sono podem ajudar, tais como ter uma rotina de horário para deitar e levantar, evitar o uso de equipamentos eletrônicos pelo menos 1h antes de ir para a cama, realizar atividades relaxantes preparatórias para o sono e manter o ambiente propício para dormir (escuro, silencioso, etc.).

– Mantenha a consciência sobre os sentimentos. Identificar as emoções é fundamental para fazer mudanças em direção ao bem-estar. Ao reconhecer as emoções e o fluxo de pensamentos que as acompanham, é possível determinar de forma mais consciente o modo de agir e lidar com situações diversas.

– Dê atenção ao momento presente. Pensar constantemente em coisas que já aconteceram ou poderão acontecer é um grande desencadeador de angústia.

Texto: Ana Luísa Ribeiro, com informações de INSS
Edição: Esperança Barros
Ascom/TJMMG