TJMMG promove campanha Fevereiro Roxo e Laranja

01/02/2024 14h26 - Atualizado em 01/02/24 14h26

Em fevereiro, o Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (TJMMG) assume um papel importante voltado para a sensibilização de diversas doenças, representadas pelas cores roxo e laranja. A cor roxa busca conscientizar sobre o lúpus, a fibromialgia e o Mal de Alzheimer. Representada pela cor laranja, a leucemia faz parte da campanha para alertar sobre esse tipo de câncer e incentivar a doação de medula óssea.

Lúpus é uma doença inflamatória e autoimune que faz com que o organismo produza mais anticorpos que o necessário para manter o pleno funcionamento. Essa produção excessiva afeta múltiplos órgãos e tecidos, tais como pele, articulações, rins e cérebro, entre outros, causando fadiga, febre e dor nas articulações.

Fibromialgia é uma síndrome que se manifesta nas articulações, causando dores pelo corpo todo, de forma crônica e generalizada. A dor pode vir acompanhada de outros sintomas, como sono, cansaço, ansiedade e alterações de memória.

Alzheimer é uma doença neurodegenerativa progressiva que provoca a restrição das funções cognitivas. Definida por quatro estágios – leve, moderado, grave e terminal -, a pessoa doente necessita de atendimento e cuidado durante todas as fases.

Leucemia é um tipo de câncer que atinge os glóbulos brancos, responsáveis por proteger o organismo. Ela pode acometer pessoas de todas as idades e entre os sintomas estão incluídos a anemia, fadiga, palpitação, gânglios linfáticos inchados, perda de peso, febre, e dores nas articulações e ossos.

Como expressão do compromisso com a campanha Fevereiro Roxo e Laranja, o TJMMG adota ações simbólicas, como a iluminação do edifício sede e a distribuição de fitinhas aos magistrados, servidores e colaboradores. Esses gestos visam ampliar o alcance da conscientização sobre o tema.

No âmbito do TJMMG, a adesão à campanha é uma iniciativa da Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável (CGPLS) e do Comitê Gestor Local de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores da Justiça Militar de Minas Gerais.

Texto: Ana Luísa Ribeiro, com informações do portal Gov.br e Unafisco Saúde
Edição: Esperança Barros