Tribunal Pleno elege nova presidência para o biênio 2024-2026

12/12/2023 10h19 - Atualizado em 13/12/23 13h09

O desembargador Jadir Silva foi eleito o novo presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais (TJMMG) para o biênio 2024-2026. A eleição foi realizada durante sessão administrativa do Tribunal Pleno realizada na tarde de segunda-feira, 11, e definiu a nova gestão que estará à frente da Justiça Militar mineira a partir do ano que vem.

Os cargos de vice-presidente e de diretor da Escola Judicial Militar terão uma inversão de postos. A vice-presidência ficará com o desembargador James Ferreira Santos, atual diretor da EJM, e em seu lugar na Escola assumirá o desembargador Fernando Galvão, atual vice-presidentev do TJMMG.

O desembargador Sócrates Edgard dos Anjos, atual corregedor, seguirá na função na nova gestão que se inicia. O desembargador Fernando Armando Ribeiro será o novo ouvidor, e a Ouvidoria da Mulher, vinculada à Ouvidoria, continuará com a juíza Daniela de Freitas Marques, que tem mandato de dois anos.

Presidente – Natural da cidade mineira de Esmeraldas, o desembargador Jadir Silva ingressou, em março de 1971, no Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), tendo sido declarado Aspirante-a-Oficial em dezembro de 1974. Formou-se em Bacharel em Direito em dezembro de 1979 pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tendo sido orador da turma, por concurso. É mestre em Direito pela UFMG e fez carreira no magistério como professor titular de Direito Penal da Faculdade de Direito Milton Campos, professor de Direito Penal na Faculdade de Direito de Sete Lagoas, e professor de Direito e Processo Penal da Faculdade de Direito de Itaúna.

Na Justiça Militar Estadual iniciou como advogado de ofício onde ingressou por concurso em 1980. Cinco anos depois, também por concurso, passou a juiz-auditor subtituto, e em fevereiro de 1986 tomou posse e entrou em exercício como juiz-auditor da 3ª Auditoria Judiciária Militar. Depois de alçado ao desembargo, assumiu os cargos de corregedor, vice-presidente e presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais no biênio 2010-2012, posto que ocupará pela segunda vez.

Texto: Esperança Barros
Ascom/TJMMG